Publicado em 10/09/2019 às 15h02.

Carlos Bolsonaro nega defesa da ditadura e chama jornalistas de ‘canalhas’

"O que falei: por vias democráticas as coisas não mudam rapidamente. É um fato. Uma justificativa aos que cobram mudanças urgentes", escreveu filho do presidente

Redação
Foto: Reprodução/Youtube
Foto: Reprodução/Youtube

 

Filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o vereador Carlos Bolsonaro (PSC), do Rio de Janeiro, negou que tenha defendido a ditadura militar, ao dizer que “por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos”.

“O que falei: por vias democráticas as coisas não mudam rapidamente. É um fato. Uma justificativa aos que cobram mudanças urgentes. O que jornalistas espalham: Carlos Bolsonaro defende ditadura. CANALHAS!”, escreveu Carlos, no Twitter, na tarde desta terça-feira (10).

 

 

A postagem feita pelo vereador na segunda-feira (9) foi criticada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e por políticos, como o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e o prefeito de Salvador, ACM Neto, presidente do DEM.

PUBLICIDADE

Mais notícias