Publicado em 05/03/2018 às 09h57.

Coronel é contra CPI da Fonte Nova: ‘Não temos poder de polícia’

"Não podemos transformar a Assembleia numa extensão de polícia. Temos que discutir projetos e ideias. Não vamos transformar isso num palanque eleitoral", diz o presidente da Casa

Romulo Faro
Foto: Rodrigo Aguiar / bahia.ba
Foto: Rodrigo Aguiar / bahia.ba

 

Na iminência da assinatura apenas do deputado Samuel Junior (PSC) para ser protocolada na Assembleia Legislativa da Bahia, a CPI (comissão parlamentar de inquérito) proposta pela minoria para apurar denúncias de irregularidades entre Estado e Arena Fonte Nova esbarra no presidente da Casa, Ângelo Coronel (PSD).

Em entrevista ao bahia.ba nesta manhã, o deputado afirmou que não vê necessidade de o Legislativo investigar o que já é apurado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. Coronel diz ainda que a bancada de oposição parece estar querendo usar o instrumento para se beneficiar do ponto de vista eleitoral.

“Vou tentar conversar com todos os deputados sobre isso. Não podemos transformar a Assembleia numa extensão de polícia. Temos que discutir projetos e ideias. A Assembleia não tem expertise para esse tipo de investigação. O processo já esta sendo tocado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, não cabe à Assembleia. Não vamos transformar isso num palanque eleitoral”.

PUBLICIDADE