Publicado em 14/03/2019 às 14h18.

Deputados usam sons de latidos perto de ato por Marielle na Câmara

Deputados de direita utilizaram o Salão Verde para protestar contra a violência animal minutos depois de parlamentares de esquerda começaram uma homenagem à vereadora

Redação
Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter

 

Deputados de direita utilizaram o Salão Verde da Câmara dos Deputados para protestar contra a violência animal minutos depois de parlamentares do PSOL e outras siglas de esquerda começaram um ato em homenagem à vereadora Marielle Franco, cujo assassinato completou um ano nesta quinta-feira (14).

Segundo a Folha, os congressistas de direita usaram caixas de som que emitiam latidos e posaram para fotos, sorridentes.

Entre eles, estava o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que rasgou uma placa com o nome de Marielle no Rio de Janeiro.

“Lugar de bandido é na cadeia. O que nós queremos é o fim da impunidade”, afirmou Fred Costa (Patriota-MG), organizador do ato. “Vamos fazer um minuto de silêncio por todos os animais que lamentavelmente são maltratados ou sacrificados”, acrescentou.

O grupo segurava cartazes com pedidos de reclusão para perpetradores de maus-tratos e o desenho de um cachorro.

Questionado sobre a atitude, Silveira negou constrangimento e disse que não sabia da realização do ato em homenagem a Marielle no local.

“Na verdade eu me senti incomodado porque eu sabia que eles iam distorcer o fato dos latidos como se estivéssemos zombando deles”, afirmou.

PUBLICIDADE