Publicado em 01/12/2020 às 13h51.

Em Feira e Porto Seguro, dois acordos e dois finais

Política não é simplesmente matemática. É preciso combinar com as urnas

Levi Vasconcelos

Dois casais entraram na disputa eleitoral de 2020 com um olho na Câmara de Salvador e outro no interior, precisamente Porto Seguro e Feira de Santana. Um teve final feliz; o outro se deu mal.

Em Porto Seguro, Jânio Natal (PL) fechou aliança com Paulinho Tôa Tôa, o prefeiturável do DEM, que saiu como vice. Em compensação, ajudou Roberta Caires (DEM) a se eleger vereadora em Salvador. Os dois venceram, ele lá e ela na capital.

Já a deputada federal Dayane Pimentel (PSL) foi candidata a prefeita em Feira, e o marido, Alberto Pimentel (PSL), a vereador em Salvador, aliado com Bruno Reis. Lá, ela ficou em quarto lugar, com 13.349 votos, e no segundo turno apoiou Zé Neto. Ela perdeu lá duas vezes, e o marido perdeu cá.

 

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.