Publicado em 14/08/2019 às 12h53.

‘Favorável’ ao VLT de Rui, Neto diz que caberá à Câmara avaliar concessão de ISS

Em coletiva nesta quarta-feira, prefeito afirmou que, diferentemente do governo estadual, não dificultará a implementação do modal

Redação
Foto: Secom
Foto: Secom

 

O prefeito ACM Neto (DEM) afirmou ser favorável à construção do sistema de Veículo Leve de Transporte (VLT) em Salvador, mas disse que caberá à Câmara de Vereadores analisar uma possível isenção de ISS (Imposto sobe Serviços de qualquer Natureza) ao governo do Estado, responsável pelo modal.

“Sou favorável ao VLT. Mas a prefeitura precisa conhecer o projeto para analisar isenção, já que, embora a palavra final seja da Câmara, cabe ao Executivo propor redução tributária”, declarou o prefeito em entrevista coletiva no Palácio Thomé de Souza na manhã desta quarta-feira (14) .

Mais cedo, o governador Rui Costa (PT) disse em um evento no Senai-Simatec que não solicitará nada ao Legislativo. O petista vai à Casa nesta tarde apresentar o projeto do VLT, que ligará o bairro do Comércio, na capital, à Ilha de São João, em Simões Filho.

“Acho que o governador tem que conversar com a prefeitura sobre o assunto. Isso nunca foi tratado. Não sabemos como esse projeto vai se encaixar na cidade, o plano de execução das obras, como vai ser a integração ao sistema de transporte. Precisamos saber”, acrescentou ACM Neto.

O prefeito afirmou que já cobrou esses detalhes em conversa com técnicos da empresa responsável pelo projeto e diz estar “a favor da cidade”.

“Facilitamos o metrô para o governo do Estado. Ao contrário do governo, que se negou a dar a licença do Inema para o BRT e tivemos que entrar na Justiça, atrasando a obra de quatro a cinco meses. Não farei a mesma coisa”, disse.

ACM Neto, entretanto, diz ser “normal” à ida de Rui Costa à Câmara para apresentar a proposta. O prefeito afirma que pediu à sua base aliada que não faça enfrentamento político, já que, segundo ele, “esse não é o momento”.

PUBLICIDADE

Mais notícias