Publicado em 09/07/2022 às 10h30.

‘Geraldo Jr. novamente rasga Regimento da Câmara’, critica Kiki Bispo

Segundo o vereador, que convocou o artigo 5º do Regimento Interno, o recesso antes da votação da LDO é 'expressamente proibido'

Redação

 

Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

O vereador Kiki Bispo (União Brasil), vice-líder do governo na Câmara Municipal de Salvador, criticou a medida do presidente da Casa, Geraldo Júnior (MDB), de decretar recesso parlamentar antes de votar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). O edil convocou o artigo 5º do Regimento Interno da Casa e disse que é o movimento do mdebista é proibido.

“Infelizmente, o presidente volta a rasgar o Regimento e demonstra total falta de compromisso com a cidade ao protelar a votação de uma matéria tão importante para o município como a LDO”, criticou Kiki, ao lembrar que Geraldo é pré-candidato a vice-governador na chapa do PT.

“O que me parece é que o presidente deixou de lado os trabalhos legislativos na Câmara, deixou de lado seu papel institucional, para se dedicar à campanha. Ele precisa lembrar que foi eleito pelo povo de Salvador e que tem uma responsabilidade com as pessoas da capital. A LDO é fundamental para apontar as diretrizes dos investimentos realizados pelo Poder Executivo para os serviços públicos. Isso sim deve ser prioridade”, endossou.

Kiki defendeu que o artigo 5º do Regimento veda expressamente o recesso antes da votação da LDO. “O primeiro período legislativo de cada Sessão Legislativa Ordinária não será interrompido sem a aprovação do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias e sem a aprovação do Projeto de Lei Orçamentária Anual, correspondente ao segundo período”, diz o inciso III da norma que rege a Casa.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.