Publicado em 08/07/2020 às 18h20.

Investigações da CPMI sempre apontaram para família Bolsonaro, comenta Lídice

Relatora da CPMI das Fake News disse não ter havido qualquer surpresa na ação do Facebook que excluiu páginas ligadas ao presidente

Redação
Foto: Assessoria Lídice da Mata
Foto: Assessoria Lídice da Mata

 

A deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA), relatora da CPMI das Fake News no Congresso, disse não ter recebido com nenhuma surpresa a informação sobre exclusão de perfis ligados à Família Bolsonaro pelo Facebook. Em nota à imprensa divulgada no final da tarde desta quarta-feira (8), a parlamentar socialista disse que as investigações na comissão apontavam nessa direção desde o ano passado.

“Nossas investigações sempre apontaram para uma rede de desinformação que pode sim ter influenciado o pleito eleitoral de 2018 e que continua atuante com fortes suspeitas de amplo apoio da família Bolsonaro. Neste momento, entendemos que as plataformas se juntam a todos aqueles e aquelas que lutam por liberdade de expressão, mas também por responsabilidade nas redes e pelo combate à desinformação e contra qualquer prática de discursos caluniosos e que espalham o ódio por todo o nosso país”, disse a deputada.

Nesta quarta, o Facebook anunciou que desarticulou uma rede de contas, páginas, grupos e perfis ligados a funcionários do gabinete de Jair Bolsonaro, do senador Flávio Bolsonaro e do deputado federal Eduardo Bolsonaro. As páginas, ativas no Facebook e no Instagram, empregavam ações vetadas, como uso de contas falsas, envio de spam ou adoção de ferramentas artificiais para ampliar a presença online.

Mais notícias