Publicado em 20/07/2019 às 15h32.

Isidório critica Bolsonaro após fala sobre nordestinos: ‘Inábil politicamente’

Para o deputado, caso continue com atitudes desrespeitosas, presidente deveria passar a faixa para Rui Costa, um 'paraíba'

Alexandre Santos
Foto: Divulgação/Assessoria do deputado Pastor Sargento Isidório
Foto: Divulgação/Assessoria do deputado Pastor Sargento Isidório

 

O deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) engrossou o coro dos parlamentares baianos que reagiram às declarações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) a respeito dos governadores do Nordeste, especialmente o do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Na manhã desta sexta-feira (19), antes de iniciar uma entrevista para veículos nacionais e estrangeiros e aparentemente sem saber que sua fala poderia estar sendo gravada, Bolsonaro disse que, “dentre os (ou aqueles) governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”. Na ocasião, ele conversava com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS). O episódio repercutiu negativamente entre governadores nordestinos, que publicaram uma carta falando em “indignação”.

Para Isidório, que define Bolsonaro como “um presidente tão inábil politicamente”, desrespeitar o Nordeste é desrespeitar o Brasil.

“Às vezes, a boca fala o que o coração está cheio. Não quero acreditar que o presidente da República, que se diz temente a Deus, tenha planos maldosos contra o povo do Nordeste”, afirmou o deputado em nota divulgada neste sábado (20).

No texto, Isidório ironiza Bolsonaro ao afirmar que, caso ele continue com suas “inabilidades políticas”, deverá passar a faixa presidencial para um” paraíba”, “o governador Rui Costa (PT)”, a quem definiu como “um homem capacitado e com sabedoria de Deus, que, independente de religião ou partido político sabe governar para todos.”

Leia a íntegra da nota divulgada pela assessoria de Isidório:

“Desrespeitar o Nordeste é desrespeitar todo o Brasil!

O general Luiz Eduardo Ramos (Ministro da Secretaria de Governo) tem uma difícil missão de doutrinar a sua difícil ovelha, um Presidente tão inábil politicamente e tão desrespeitoso com o Nordeste em sua fala.

Um servidor público que precisa aprender a respeitar os Paraíbas (sic), até porque, continuando suas inabilidades políticas, Bolsonaro deverá passar a sua faixa presidencial para um Paraíba (sic), vindo do Nordeste, um homem capacitado e com sabedoria de Deus, que, independente de religião ou partido político, sabe governar para todos, com sensibilidade social e democracia já comprovadas na administração pública.”

PUBLICIDADE