Publicado em 02/06/2020 às 16h26.

Nelson Leal: Diferenças partidárias são eliminadas quando interesse do povo é maior

Tecnologia tem sido grande aliada dos políticos durante a quarentena

Raphael Minho
Foto: Agência Alba
Foto: Agência Alba

 

Quando o comércio irá reabrir? Quando os estudantes poderão voltar as escolas e faculdades? Quando os campeonatos de futebol voltarão a acontecer? São inúmeras as perguntas e incertezas da população durante a pandemia causada pelo Covid-19. E assim como todos precisaram modificar as suas vidas e trabalho durante a quarentena, não tem sido diferente para os políticos em todo o Brasil.

Para enfrentar tantos desafios, a tecnologia tem sido fundamental para os políticos continuarem mantendo a relação com os seus eleitores, mas também para acelerar as tomadas de decisão. Atendendo as recomendações de especialistas de saúde, a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) passou a adotar desde o dia 23 de março a videoconferência para continuar realizando as sessões e votações de projetos.

Desde então, já foram realizadas 17 sessões legislativas, além das reuniões das mesas diretoras. Para o presidente da Alba, Nelson Leal (PP), a produtividade dos deputados têm sido “muito boa”, diante do cenário restritivo causada pela pandemia. “Destacaria a celeridade das votações e o comprometimento dos 63 deputados, da base do governo e da oposição. Houve projeto de lei que chegou às 22h e foi votado na manhã seguinte”, conta.

Entre os principais projetos votados estão quase 400 decretos de calamidade pública; a aprovação e ampliação do projeto de isenção nas contas de luz, que passou de 80 KW para 100 KW mensais; isenção da tarifa de água, beneficiando aproximadamente 1 milhão de baianos; vale-refeição para 800 mil estudantes da rede pública; projeto de combate às fake news; projeto de máscaras obrigatórias em toda a Bahia; e o auxílio temporário para trabalhadores da saúde afastados em razão da Covid-19.

No entanto, apesar da produtividade dos parlamentares mesmo à distância, Nelson Leal (PP) diz que uma Comissão está sendo constituída para estabelecer um cronograma gradativo de retorno às atividades presenciais, tanto de servidores quanto dos 63 deputados. “Acreditamos que, na segunda quinzena de junho, possamos retomar parte das atividades das Comissões, por exemplo. Na transição, teremos sessões virtuais e presenciais. Agora, só vamos voltar à ‘normalidade’ com absoluta segurança sanitária”.

Olhando para o futuro após a quarentena, Nelson acredita que em toda as crises é possível crescer com os aprendizados. Ele cita que após a última pandemia, causada pela Gripe Espanhola, o mundo inteiro passou a “investir muito mais em saneamento e em saúde pública” e que agora não será diferente em nenhum lugar.

“[Aprendemos] que a Assembleia pode cumprir o seu papel constitucional de legislar em qualquer situação e que a tecnologia de comunicação remota veio pra ficar: não só na Alba, mas no mundo todo. E que as diferenças partidárias são eliminadas quando o interesse do povo baiano é objetivamente maior”, concluiu.