Publicado em 03/12/2019 às 09h38.

Nova rodoviária: Guanabara defende lei específica para desapropriar terreno

Governador Rui Costa (PT) dará ordem de serviço para o começo das obras da nova rodoviária nesta terça

Matheus Morais
Foto: Felipe Iruatã / bahia.ba
Foto: Felipe Iruatã / bahia.ba

 

Parte de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 1999 para implantação de um loteamento, o terreno onde será construída a nova rodoviária de Salvador continua sendo alvo de impasse entre a prefeitura e o governo do Estado.

Segundo o secretário de Desenvolvimento e Urbanismo de Salvador, Sergio Guanabara, é preciso uma lei específica para a desapropriação da área. Ele afirmou que está sendo orientado pela Procuradoria Geral do Município.

“O Estado judicializou o assunto, agora está no âmbito da Procuradoria. A orientação da Procuradoria entende que precisa de uma lei específica para desapropriar o patrimônio do município. Vamos aguardar a decisão judicial”, disse em entrevista à rádio Metrópole nesta terça-feira (3).

O governador Rui Costa (PT) dará ordem de serviço para o começo das obras da nova rodoviária nesta terça.

PUBLICIDADE