Publicado em 30/11/2021 às 18h16.

‘Petrobras passou a agir como importadora de derivados de petróleo’, diz senador do PT

Rogério Carvalho (PT-SE) é autor do projeto que pretende criar programa de estabilização de preços dos combustíveis

Redação
 Foto: Alessandro Dantas/PT
Foto: Alessandro Dantas/PT

 

O senador Rogério Carvalho (PT-SE), que é autor do projeto que pretende criar o programa de estabilização de preços dos combustíveis, criticou os sucessivos reajustes e defendeu ser “urgente” a mudança na política de preços da Petrobras.

De acordo com a coluna Radar, da revista Veja, a proposta, em tramitação no Senado, leva em consideração os custos internos de produção — além dos preços internacionais.

“A Petrobras passou a agir como se fosse uma importadora de derivados de petróleo, embora os produza internamente. Em determinados momentos, os preços na refinaria chegaram a ficar mais elevados do que os preços internacionais, como na greve dos caminhoneiros”, disse Carvalho.

A proposta que está em andamento no Senado, caso aprovada, defende que o preço do litro da gasolina na bomba poderia beirar os 5 reais, enquanto o botijão de gás poderia chegar a 65 reais — redução de 25% em relação aos valores médios atuais. E isso com a manutenção de lucro de 50% da Petrobras, apontam simulações.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.