Publicado em 08/01/2016 às 14h20.

PPS pode dobrar bancada na Câmara de Salvador e ganhar federal

Partido negocia para somar quatro vereadores e ter como presidente estadual o deputado federal Arthur Maia

Rodrigo Aguiar
Foto: Reginaldo Ipe / CMS

 

Depois de eleger somente um vereador na capital baiana em 2012, o PPS pode ter em breve quatro representantes na Câmara de Salvador e ganhar um deputado federal. Atualmente, a sigla tem dois vereadores – Joceval Rodrigues, líder do governo na Casa, e Beca, ex-PTN – além de manter conversas avançadas com outros dois membros do Legislativo: Euvaldo Jorge (PP) e Atanázio Júlio (PTN). Todos disputarão a eleição deste ano, embora Atanázio vá deixar a Câmara em abril. Ele é suplente de Tiago Correia, que se licenciou do cargo para assumir a presidência da Limpurb, mas vai concorrer no pleito deste ano pelo PSDB.

Euvaldo está em uma situação difícil no PP. Aliado do prefeito ACM Neto, ele ficaria em uma saia justa este ano, já que o seu partido é da base do governador Rui Costa (PT). “Não vou ficar fazendo oposição a quem trabalha”, afirmou, em entrevista ao bahia.ba. Presidente municipal do PPS, Joceval ainda aguarda a possível chegada do deputado federal Arthur Maia, que não quer ficar no Solidariedade e a quem foi oferecido o comando estadual da legenda, caso ele decida migrar. A provável filiação de Maia seria de grande importância em 2016, pelo tempo de televisão na propaganda eleitoral.

Cristão novo – Segundo Joceval, o PPS cresceu muito a partir da entrada de Guilherme Bellintani, secretário de Educação da prefeitura, que se filiou ao partido em setembro do ano passado para ficar apto a ser o vice na chapa do prefeito ACM Neto (DEM). Joceval diz que Bellintani conseguiu trazer muitas lideranças para a sigla, inclusive pessoas ligadas à pasta. “Ele dividiu o peso comigo. Apesar de ele dizer que é cristão novo na política, está se mostrando um grande articulador”, exaltou o presidente municipal do PPS.

PUBLICIDADE