Publicado em 07/01/2016 às 09h50.

Preso na Zelotes reconhece lobby para aprovar MP no governo Lula

Alexandre Paes dos Santos disse que dois escritórios de advocacia foram contratados para fazer lobby pela aprovação de medida provisória

Redação
Foto: Pedro França / Agência Senado

 

O lobista Alexandre Paes dos Santos, preso na Operação Zelotes, disse em sua defesa entregue à Justiça Federal que dois escritórios de advocacia foram contratados para fazer lobby pela aprovação de uma medida provisória no governo Lula, segundo a Folha de S. Paulo. Conhecido como APS, o lobista, no entanto, não reconheceu o pagamento de propina e afirmou que sua atividade é lícita, ainda que “estigmatizada”.

De acordo com Santos, as empresas MMC (Mitsubishi) e Caoa (Hyundai) pagaram à SGR Consultoria e à Marcondes e Mautoni para que estas fizessem lobby pela aprovação da MP 471, de 2009, que concedia benefícios fiscais a montadoras. Deflagada em março do ano passado, a Zelotes investiga suspeitas de corrupção na tramitação de três MPs e suborno pago a integrantes do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão ligado ao Ministério da Fazenda que julga recursos de multas aplicadas pela Receita Federal.