Publicado em 25/05/2021 às 07h18.

PT pede que ministro detalhe gastos com ato bolsonarista no Rio de Janeiro

Petistas pontuam que "Bolsonaro se deslocou no avião presidencial, sob o esquema de segurança, assessoria da presidência e levou convidados com verbas públicas"

Redação
Foto: Fábio Rodrigues/Agencia Brasil
Foto: Fábio Rodrigues/Agencia Brasil

 

O PT defende que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, detalhe os gastos públicos com o ato bolsonarista no Rio de Janeiro, no domingo (23). A informação é da coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Além de requerimento, via Câmara dos Depuatdos, a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, e Bohn Gass apresentaram pedido pela Lei de Acesso à Informação sobre o assunto.

Os petistas pontuam que “Bolsonaro se deslocou no avião presidencial, sob o esquema de segurança, assessoria da presidência e levou convidados com verbas públicas”.

O pedido é de detalhamento total dos gastos com pessoal, inclusive hospedagens, deslocamentos, diárias, combustíveis e alimentação, além do nome e função de todos os servidores públicos, civis e militares, e demais autoridades que participaram do ato.

O PT também fez uma representação ao TCU. A solicitação é os gastos sejam devolvidos aos cofres públicos por Bolsonaro e integrantes de sua comitiva, já que entende ter havido “desvio de finalidade no deslocamento de todo o comboio presidencial”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.