Publicado em 26/08/2016 às 13h00.

Senadores ganham jogo de tabuleiro do impeachment de presente

O tabuleiro conta com fotografias do rosto dos 81 parlamentares que compunham o Senado em 12 de maio, quando foi aberto o processo de impeachment

Ana Lucia Andrade
Jogo de tabuleiro (Foto Reprodução Pixabay)
Jogo de tabuleiro (Foto Reprodução Pixabay)

 

Uma encomenda sem remetente chegou ao gabinete dos 81 senadores da República, na manhã desta sexta-feira (26): um jogo de tabuleiro com a temática do processo de impeachment. O objetivo do jogo é a articulação política para conseguir votos para concluir ou impedir o impeachment de Dilma Rousseff.

“É indicado para cidadãos interessados pelo jogo político que acontece no cenário brasileiro e as relações entre diferentes poderes e outras instâncias sociais. É contraindicada para pessoas antidemocráticas, violadores dos direitos humanos e para quem não sabe brincar sem brigar”, diz as instruções do jogo.

O tabuleiro conta com fotografias do rosto dos 81 senadores que compunham o Senado em 12 de maio de 2016, quando foi aberto o processo de impeachment. O jogo se chama “Efeito 55”, em referência aos 55 votos favoráveis à abertura do processo de impeachment de Dilma.

Para os jogadores, é justamente nessa fase que se inicia a disputa. Com o placar de 55 a 22 votos a favor do impeachment, os competidores precisam cumprir suas cartas-objetivo, que determinam se eles devem conseguir votos a favor ou contra o impeachment. Ganham aqueles que atingirem a carta-objetivo. Para impedir o impeachment, assim como no processo real, são necessários 28 votos.

O jogo ainda prevê “manobras políticas”, eventos de mídia, ações de movimentos sociais e cartas-curingas, ou seja, cartas que podem influenciar o placar do jogo e causar reviravoltas no placar do impeachment.