Publicado em 18/07/2019 às 08h31.

Senadores querem constranger politicamente a indicação de Eduardo à embaixada dos EUA

Parlamentares articulam voto aberto na indicação do filho do presidente Jair Bolsonaro

Redação
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram

 

Senadores de diferentes partidos articulam estratégias para “constranger politicamente” a indicação  do filho do presidente da República, Eduardo Bolsonaro, à embaixada do Brasil nos Estados Unidos (EUA).

De acordo com o blog da Andreia Sadi, do portal G1, existe um movimento para que os senadores abram seus votos e exponham sua posição, se o nome de Eduardo for submetido ao Senado.

Ainda conforme o portal, senadores discutem como cobrar o voto aberto no caso do filho do presidente.

Senadores de base e de oposição se dizem surpresos com a iniciativa do presidente de indicar um filho para a embaixada mas, no entanto, avaliam como “complexa” a rejeição do nome dele, por se tratar de um filho do presidente

Por isso, a estratégia é “expor ao máximo” o “desgaste político” da indicação junto à população. Além disso, para aprovar o nome de Eduardo Bolsonaro, parlamentares admitem que cobrarão liberações de emendas e cargos.

PUBLICIDADE