Publicado em 08/07/2020 às 16h14.

Vereadora chama Bolsonaro de ‘genocida’ e ‘etnocida’ ao criticar vetos

Marta Rodrigues (PT) criticou os vetos do presidente em trechos que obrigavam o governo federal a fornecer água potável e materiais de higiene aos indígenas

Raphael Minho
Foto: Matheus Morais/bahia.ba
Foto: Matheus Morais/bahia.ba

 

A vereadora de Salvador Marta Rodrigues (PT) utilizou as redes sociais para criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após ele vetar techos de um Projeto de Lei que obrigava o governo federal a fornecer água potável, materiais de higiene, desinfecção, facilitação do auxílio emergencial, entre outros, às comunidades indígenas. A petista chamou o presidente de “genocida” e “etnocida”.

“Bolsonaro vetou trechos que obrigavam o Governo a fornecer água potável, materiais de higiene, desinfecção, facilitação do auxílio emergencial dentre outros, às comunidades indígenas. Além de genocida, etnocida”, escreveu.

Marta ainda destacou dados sobre a vulnerabilidade dos indígenas durante a pandemia do novo coronavírus para sustentar a crítica. “Mesmo com mais de 10 mil casos confirmados entre indígenas e 408 mortes até o dia 2 de julho, segundo a Apib, e mesmo com estudo da Ufpel sobre o coronavírus atingir a população indígena urbana (5,4%) cinco vezes mais que a população branca (1,1%), esses vetos aconteceram”, publicou.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.