Publicado em 04/03/2016 às 09h24.

Família Simões retoma comando do grupo A Tarde

A ordem da família é não deixar entrar nenhum membro da nova diretoria; diretores do A Tarde trocam empurrões e polícia intervém

Juliana Dias
Foto: Juliana Dias/bahia.ba
Foto: Juliana Dias/bahia.ba

 

De portões fechados. Assim começou a rotina da redação de um dos maiores grupos de comunicação da Bahia, na manhã desta sexta-feira (4). Integrantes da família Simões estão ocupando a sede do centenário jornal, na Avenida Tancredo Neves. Conforme informações de seguranças e jornalistas ao bahia.ba, a ordem da família é não deixar entrar nenhum membro da nova diretoria.

Para garantir a efetividade da ordem judicial, duas viaturas da Polícia Militar estão na entrada do jornal. O jornalista Marconi de Souza Reis, que tinha assumido o cargo de diretor de Redação na última quinta-feira (2), está dentro da sede e até o momento não saiu.

O veículo foi vendido ao grupo DX, em janeiro deste ano. Os novos donos assumiram o negócio com a promessa de arcar com as dívidas e ajustar a situação de crise do A Tarde. No entanto, o quadro permanece indefinido e desfavorável para os funcionários, o que fez com que o recém-empossado presidente do grupo, Geraldo Vilalva, deixasse o cargo em apenas oito dias.

Resistência – O diretor superintendente colocado pelos novos acionistas do A Tarde, Washington Miranda, resiste à tentativa de ‘reintegração de posse’ da família Simões. Miranda e André Blumberg, diretor indicado pelos Simões para reassumir a função, chegaram a trocar empurrões no final da manhã. A polícia foi chamada para intervir no confronto e levou os dois para uma sala reservada, onde tentam um acordo.

Ao bahia.ba, o executivo Blumberg disse que já foi registrada a ata dando posse à nova diretoria, que neste caso seria a que estava anteriormente, formada pela família Simões e por ele mesmo. Questionado sobre o que ocasionou a retomada da direção, o executivo disse apenas que “houve cláusulas do contrato que não foram cumpridas” e não quis entrar em maiores detalhes.

Em nota, a nova direção informou que o retorno da direção ocorreu devido ao descumprimento e não atendimento de condição suspensiva do acordo de venda com a Piatra SP Participações S/A. Foram reintegrados os diretores Mariana Carneiro (Redação) e Edmilson Vaz (Comercial), além dos gerentes Emanuel Soares (Marketing) e Luis Bernardes (Circulação). André Blumberg, Cleber Soares e Dilson Santiago foram empossados, respectivamente, como diretor-geral, diretor de Operações e diretor Controller.

Clima na redação do jornal A Tarde é de estresse. Foto: bahia.ba
Clima na redação do jornal A Tarde é de estresse. Foto: bahia.ba

 

Aos jornalistas que estavam na redação, na manhã desta sexta-feira, Blumberg disse: “Eu estou voltando pra cá. Não é minha vontade voltar numa situação de mercado como esta, mas vamos ter que superar”. Entre os jornalistas da redação o clima é de estresse. Um deles chegou a dizer “estamos vivendo numa roda viva e já estamos zonzos”.

Ainda de acordo com o executivo André Blumberg, todas as decisões tomadas anteriormente serão anuladas, incluindo as demissões de alguns diretores e gerentes.

A diretoria que foi desempossada era formada por Washington Miranda, na superintendência do grupo; Alberto Maia, na direção administrativa e financeira; o publicitário Antonio Barreto Júnior, no comando das áreas de vendas (comercial) e marketing; o jornalista Marconi de Souza Reis, como diretor de Redação; Roberto Lázaro e Élio Pereira, nas gerências de circulação e industrial, respectivamente. E a direção jurídica estava composta pelos advogados Fernando Neves (Tributário), Ruy João Ribeiro Gonçalves Junior (Trabalhista) e Orlando Kalil Filho (Empresarial).

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.