Publicado em 13/08/2019 às 08h36.

Monitor de ressocialização morre, e agentes protestam na Mata Escura

Seap nega manifestação: "Não estamos sabendo de nada"

Milena Teixeira
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

Agentes ressocializadores protestam na manhã desta terça-feira (13) na frente do Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador. A manifestação ocorre por causa do assassinato do monitor José Carlos Batista dos Santos Júnior, que foi morto a tiros no bairro do Cabula, na capital baiana, na última sexta-feira (9).

Apesar de não responder pelos monitores de ressocialização, o representante do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Fernando Fernandes, confirmou o protesto ao bahia.ba.

“Os monitores estão protestando pela morte do colega”, afirmou Fernandes.

A Secretária de Administração Penitenciária da Bahia (Seap), no entanto, não reconhece a manifestação. “Não estamos sabendo de nada”, declarou o órgão.

Entenda o caso

José Carlos Batista, que também era cabeleireiro, estava na porta de um bar, na Rua Jones Melo, no bairro do Cabula, quando foi atingido por disparos de arma de fogo, na noite da última sexta (11).

De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi baleada por um homem que estava em um carro modelo HB20. O suspeito fugiu do local.

A autoria e motivação ainda são desconhecidas. O caso é investigado pela 2a DH Central.

PUBLICIDADE