Publicado em 08/08/2022 às 10h10.

Prefeito pede que população acompanhe protocolo contra a varíola dos macacos

"Vamos nos prevenir. Toda atenção e cuidado nesse momento é fundamental", disse Bruno Reis

Jamile Amine / Mattheus Miranda
Foto: Jamile Amine/bahia.ba
Foto: Jamile Amine/bahia.ba

 

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), fez um apelo, nesta segunda-feira (8), para que a população soteropolitana acompanhe o Plano de Contingência criado para combater a disseminação da varíola dos macacos (monkeypox) na cidade. Pedido do prefeito surge após o primeiro caso da doença em uma criança. O plano foi lançado na última quarta-feira (3) pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Entre as ações implementadas está a definição de 28 unidades básicas de referência para atendimento e coleta laboratorial. além de 16 unidades de urgência e emergência, que funcionarão a partir desta segunda-feira.

“Sempre que surge um caso, ele passa para um monitoramento permanente. Semana passada lançamos um protocolo onde damos uma série de orientações para como, primeiro, evitar a transmissão e, depois, caso seja identificado, que providência tomar, inclusive com unidades preparadas especificamente para esse tipo de atendimento. A gente pede às pessoas que acessem o protocolo. Vamos nos prevenir. Toda atenção e cuidado nesse momento é fundamental”, disse o prefeito.

Na Bahia, dados atualizados até às 16 horas de domingo (7), registram a notificação de 244 casos de Monkeypox, que estão subdivididos em 60 municípios. Destes, 95 foram descartados e 130 são casos suspeitos aguardando diagnóstico laboratorial. Sendo que, o estado está com 19 casos confirmados (18 por laboratório e 1 caso provável).

Os casos confirmados são residentes dos municípios de Salvador (12 casos), Santo Antonio de Jesus (02 casos), Cairú (01 caso), Conceição do Jacuípe (01 caso), Mutuípe (01 caso)e Ilhéus (01 caso), com predomínio do sexo masculino (17 casos) e faixa etária variando entre 02 meses e 45 anos de idade. Quanto aos sinais e sintomas apresentados, foram referidos na maioria dos casos: febre, adenomegalia, erupção cutânea, cefaléia e dor nas costas .

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.