Publicado em 22/03/2016 às 17h42.

Salvador: servidores municipais mantêm greve após assembleia

Funcionários públicos exigem reajuste linear de 17% para todas as categorias

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Os servidores públicos de Salvador resolveram nesta segunda-feira (22) manter a greve que já dura uma semana. O movimento é relacionado à campanha salarial dos funcionários municipais, que exigem reajuste de 17%, além do aumento do vale-alimentação, de R$ 14 para R$ 25.

Por outro lado, a prefeitura defende que só pode definir um porcentual de reajuste após apurar a arrecadação do primeiro semestre, mas não descarta oferecer um incremento de, no máximo, 10%, o que não agrada a categoria.

Outro agravante, segundo a classe, é o risco de os trabalhadores ficarem sem o incremento dos salários por causa da Lei Eleitoral, que proíbe os acréscimos em período inferior a 180 dias antes das eleições. Portanto, seria preciso conceder o reajuste antes do dia 1ª de abril.

O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindiseps) convocou uma nova assembleia para a próxima segunda-feira (28), às 8h, na Praça da Piedade, no centro, para avaliar o movimento.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.