Publicado em 18/05/2021 às 13h26.

Promotor é o principal suspeito de ter matado Lorenza de Pinho em ritual macabro, aponta a polícia

Vítima teria tido todo o seu sangue sugado por André Luiz de Pinho

Redação
Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

 

O promotor André Luiz de Pinho, denunciado pelo Ministério Público pela morte da esposa, Lorenza de Pinho, pode ser o responsável pelo crime durante um ritual macabro, segundo informações divulgadas pelo G1. A hipótese foi levantada devido a falta de sangue no corpo da vítima.

O fato intriga a investigação, mas ainda não foi explicado pela necropsia. Apesar disso, o MP acredita que há provas suficientes de que André Luiz é o único responsável pela morte de Lorenza.

No celular do promotor, a investigação encontrou dois contatos de cursos de tanatopraxia, técnica de conservação de cadáveres que consiste na troca do sangue por substâncias sintéticas. André negou, em depoimento, ter feito o curso.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.