Publicado em 29/11/2021 às 20h30.

Além de Salvador, mais seis capitais brasileiras cancelam festa de Réveillon

O bahia.ba listou as capitais que recuaram e decidiriam cancelar a festa; motivo está atrelado ao aumento de número de casos de Covid e a nova variante Ômicron

Leilane Teixeira
Foto: Alexandre Macieira/Secom Rio de Janeiro
Foto: Alexandre Macieira/Secom Rio de Janeiro

 

A decisão sobre a não realização do Réveillon 2022 em Salvador, anunciada nesta segunda-feira (29) pelo prefeito Bruno Reis, intensificou o debate a cerca de eventos festivos não só na cidade, mas também em todo o país. Resultado disso é que, assim como Salvador, ao menos outras 6 capitais brasileiras já decidiram cancelar a famosa ‘Festa da Virada’.

O bahia.ba listou quais capitais já bateram o martelo e decidiram recuar perante a realização da festa. De acordo com a maioria dos gestores, entre os principais motivos do cancelamento estão o aumento do número de casos de Covid e a nova variante Ômicron. Confira.

Belo Horizonte (MG)

Em Belo Horizonte, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 desaconselhou a realização do Réveillon. A prefeitura decidiu seguir o comitê e não elaborou planos para as festas de final de ano.

Campo Grande (MS)

A prefeitura de Campo Grande confirmou o cancelamento do Réveillon em declarações à imprensa local. O prefeito da cidade, Marcos Trad, já deu até indícios de que também não deve realizar o carnaval. ” O Réveillon não vai ter, seria uma afronta à ciência e um desrespeito à cidade. Ainda estamos decidindo e devemos acompanhar a ciência para analisar se haverá Carnaval. Mas Campo Grande deve divergir do Estado, estamos caminhando para isso”, declarou o prefeito.

Florianópolis (SC)

Quem confirmou a informação sobre o cancelamento foi o superintendente de Turismo do município, Vinicius de Lucca, em entrevista coletiva. Apesar de não promover show, o município espera ter queima de fogos, pois, segundo ele, shows pirotécnicos com balsas e fogos de artifício não vão causar aglomeração, já que o palco não estará montado.

Fortaleza (CE)

O prefeito José Sarto publicou a decisão no Twitter e explicou por que não haverá festas públicas, apesar da boa vacinação no estado. “Até chegamos a considerar a possibilidade de realizar nossa tradicional festa da virada, se a situação permitisse, mas não podemos relaxar, sob pena de colocarmos todo o trabalho feito até aqui a perder. O cenário internacional é preocupante e estamos em alerta”, escreveu José Sarto, em um dos trechos da publicação.

João Pessoa (PB)

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, cancelou o Réveillon e fez o anúncio durante entrevista coletiva. No entanto, Cícero afirmou que a praia vai estar liberada para livre circulação de pessoas e as festas particulares estarão liberadas.

Palmas (TO)

Assim como em Salvador, a prefeitura de Palmas cancelou o Réveillon pelo segundo ano consecutivo.  Em nota oficial, a gestão informou que “considera que nas condições atuais é precoce realizar uma festa, visto que ocorrerá aglomerações e, portanto, risco iminente de proliferação do vírus”.

Outras capitais

Do outro lado, outras 6 capitais anunciaram planos para o Réveillon, inclusive com shows. Entre as capitais que por enquanto não pretendem fazer mudanças estão: Maceió, Manaus, Natal, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.