Publicado em 26/05/2022 às 22h00.

Brasil teve 33,9 mil novos casos e 143 mortes em 24 horas

Mais de 433,1 milhões de doses de vacinas foram aplicadas

Redação
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

 

O Brasil registrou, em 24 horas, um total de 33.910 novos casos de Covid-19. No mesmo período, foram confirmadas 143 mortes em decorrência do vírus, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Saúde, com base em dados enviados pelas secretarias estaduais e municipais de Saúde.

O número total de casos confirmados da doença, desde o início da pandemia, é de 30.880.512, e o de óbitos chegou a 666.180.

Ainda segundo o boletim, 29.917.271 pessoas se recuperaram da doença e 297.061 casos estão em acompanhamento.

O boletim ainda informa que há 3.271 óbitos por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em investigação, casos em que pode ser confirmada a morte por Covid-19 posteriormente.

Estados
Em número de infecções, São Paulo lidera entre os estados com mais de 5,4 milhões de casos, seguido por Minas Gerais (3,39 milhões), Paraná (2,50 milhões), Rio Grande do Sul (2,41 milhões) e Rio de Janeiro (2,18 milhões).

Entre as mortes, o estado de São Paulo lidera com 169.118 casos, seguido por Rio de Janeiro (73.791), Minas Gerais (61.533), Paraná (43.289) e Rio Grande do Sul (39.490). O menor número de mortes foi registrado no Acre (2.002), Amapá (2.133), Roraima (2.152) e Tocantins (4.157).

O estado do Mato Grosso do Sul não enviou dados para o balanço desta quinta.

Arte: Ministério da Saúde
Arte: Ministério da Saúde

Vacinação
A página do Ministério da Saúde que atualiza os dados da vacinação informa que já foram aplicadas 433,1 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 desde o início da campanha, sendo 176,8 milhões com a primeira dose e 158,7 milhões com a segunda dose. A dose única da vacina da Janssen foi aplicada em 4,8 milhões de pessoas. Outras 84,9 milhões de pessoas já receberam pelo menos uma dose de reforço e 3,9 milhões de habitantes receberam o segundo reforço.

Com informações da Agência Brasil

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.