Publicado em 26/05/2022 às 14h57.

Câmara registra surto de casos positivos

Cardiologista da casa recomendou ivermectina, comprovado cientificamente ineficaz no tratamento da Covid

Redação
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF
Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

 

Um grande número de servidores tem procurado o departamento médico da Câmara dos Deputados desde a semana passada para consulta e também para realização do teste da Covid-19. As informações são da coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo.

Servidores do departamento médico da Câmara informaram que foram registrados mais de cem casos de Covid-19 no período de uma semana. A assessoria de imprensa da Câmara não comentou os casos.

Dois funcionários contaram à coluna que o médico cardiologista Sebastião Gomes Pedrosa, que fazia o atendimento na Câmara na quarta-feira (25), indicou o uso de ivermectina após o teste positivo para Covid-19.

Os servidores recusaram a recomendação de tomar o vermífugo, que é cientificamente comprovado ineficaz no tratamento da doença.

No último dia 16 de março, a Câmara dos Deputados deixou de exigir o uso de máscaras para entrar nas dependências da casa. Na época, tanto a Câmara, quanto o Senado, seguiram a decisão do governo do Distrito Federal, que anunciou o fim da obrigatoriedade das máscaras, mesmo em locais fechados.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.