Publicado em 25/05/2022 às 18h16.

Remdesivir é aprovado pela Anvisa para casos leves

Era recomendado somente para pacientes que precisavam suplementar oxigênio

Redação
Foto: dbenitostock/Freepik
Foto: dbenitostock/Freepik

 

Foi aprovada, nesta quarta-feira (25), uma nova indicação para o remdesivir, medicamento utilizado contra a Covid-19. De acordo com a nova resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a partir de agora, ele poderá ser receitado para pacientes com casos leves da doença. Antes, só era recomendado para pessoas que precisavam de suplementação de oxigênio.

A agência define a nova indicação como terapêutica, uma vez que difere do registro original conferido pela própria autarquia. O remdesivir foi o primeiro remédio contra Covid aprovado no país, ainda em 2021.

A recomendação inicial era para tratamento em adultos e adolescentes com mais de 12 anos de idade e, no mínimo, 40 kg de peso, que estivessem com pneumonia. A aplicação é feita em dose única de 200 mg, por meio de injeção intravenosa.

A empresa Gilead Sciences Farmacêutica do Brasil Ltda., responsável pela fabricação do medicamento, apresentou “dados clínicos que demonstram a eficácia e a segurança do medicamento” para a nova finalidade, esclareceu a Anvisa.

O antiviral impede infecções mais graves do SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19, bloqueando a replicação do vírus.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.