Publicado em 23/04/2020 às 10h05. Atualizado em 23/04/2020 às 10h46.

Fique alerta: uso obrigatório de máscara de proteção começa nesta quinta

Blitz de trânsito, contudo, foi adiada e será realizada na sexta (23) pela Transalvador; infectologista reforça importância do utensílio

Rayllanna Lima
Foto Rovena Rosa/Agência Brasil
Foto Rovena Rosa/Agência Brasil

 

Considerado uma das principais armas para o combate da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o uso de máscaras de proteção passou a ser obrigatório em Salvador nesta quinta-feira (23).

Por meio de decreto publicado no Diário Oficial da última sexta (17), o prefeito ACM Neto (DEM) determinou que todas as pessoas façam uso do utensílio ao circular na cidade, sob risco de punição administrativa.

A medida vale para ambientes laborais, aqueles onde há a prática de atividade profissional, seja do comércio ou de serviços, bem como para o transporte público e veículos particulares com mais de uma pessoa.

“Do servente autônomo, passando pelo cliente. O ambiente que for detectado sem uso de máscaras nós vamos interditar. Os passageiros, para usarem os ônibus, só poderão usar com máscara”, disse o prefeito, quando anunciou a decisão.

A primeira blitz de trânsito para verificar o cumprimento do decreto estava prevista para ser realizada nesta quinta, no Dique do Tororó, mas foi adiada para sexta (24), por conta da chuva. A princípio, a fiscalização será apenas de caráter educativo.

Infectologista explica importância do uso de máscaras

À reportagem, o infectologista Roberto Badaró, responsável por supervisionar o combate à Covid-19 no Hospital Espanhol, reforçou a importância da utilização frequente da máscara de proteção.

“É uma barreira de proteção individual. O que mais transmite [o coronavírus] é a saliva, o cuspe. E qualquer barreira mecânica faz isso”, explicou.

Pesquisador chefe do Instituto de Tecnologia da Saúde do Senai Cimatec, ele destacou que qualquer pessoa pode produzir sua máscara, fazendo uso da criatividade, mas ponderou que é preciso seguir algumas recomendações.

“Como sei que um pano serve ou não serve para máscara? Lenço de cabelo não serve porque é muito fino. Aquele papel de coador também não serve, não consegue reter a secreção. Tem que ser aqueles que retém a secreção. Faz sua máscara com o motivo que quiser. Colorida, com a foto do filho, do cachorro”, disse Roberto Badaró.

É necessário ainda, alertou o infectologista, higienizar o utensílio com frequência, bastando lavar com água e sabão sempre que retornar da rua.

“A recomendação é que as pessoas fiquem em casa. Não podem deixar de ficar em casa. Se precisar sair, faz uso da máscara. As pessoas todas têm que colaborar. É uma guerra que devemos lutar para vencer. A economia está dentro do tanque de guerra, e em qualquer lugar do mundo, milhões de pessoas estão em risco de morrer. Estamos todos em perigo”, afirmou.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.