Publicado em 21/10/2020 às 21h28.

Governadores podem entrar com medidas se Bolsonaro não apoiar vacinas, diz Doria

Gestores vão esperar governo federal recuar da decisão em até 48 horas

Redação
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

 

Os governadores do Brasil podem entrar com medidas até mesmo judiciais caso o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não decida recuar da decisão de comprar 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, da empresa chinesa Sinovac, produzida em parceria com o Instituto Butantan. De acordo com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), os gestores vão esperar até sexta-feira (23) para tomar uma decisão.

“Vamos esperar pelo menos 48 horas. Se até sexta-feira não houver nenhuma medida de recuo por parte do governo federal para fazer aquilo que deve fazer, apoiar as vacinas, inclusive a vacina do [Instituto] Butantan, que é a vacina do Brasil, nós saberemos quais medidas poderão ser adotadas, seja por São Paulo, seja pelos governadores”, disse na saída do STF, em Brasília, nesta quarta (21).

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.