Publicado em 19/04/2021 às 11h45.

Governo de SP entrega 700 mil doses da CoronaVac e recebe insumo para mais 5 milhões

Este é o último lote a ser remetido neste mês pelo Instituto Butantan

Redação
Foto: Instituto Butantan
Foto: Instituto Butantan

 

O estado de São Paulo enviou nesta segunda-feira (19) mais um lote de 700 mil doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. Ao todo, 41,4 milhões de doses foram repassadas ao PNI (Programa Nacional de Imunizações), informa o portal UOL.

De acordo coma  publicação, este é o último lote a ser remetido neste mês pelo Instituto Butantan. Mais cedo, o voo com um novo lote de 3 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) chegou ao Aeroporto de Guarulhos (SP) vindo da China e deverá garantir a próxima remessa em maio.

Segundo o Butantan, a quantidade é suficiente para produzir mais 5 milhões de doses da CoronaVac. Essas doses deverão fechar com atraso o primeiro ciclo de envio de 46 milhões de doses ao PNI previsto para abril.

“Com essas 5 milhões de doses, que começam a ser processadas imediatamente, chegamos a 46,4 milhões de doses”, afirmou o governador João Doria (PSDB), em coletiva no Butantan.

Segundo Doria, as 400 mil doses a mais já deverão integrar o novo contrato do Butantan com a Saúde, que prevê a entrega de mais 54 milhões de doses até 30 de setembro.

Este é o terceiro carregamento da matéria-prima fornecida pela farmacêutica chinesa Sinovac para a produção do imunizante e estava previsto para chegar há cerca de duas semanas. Incialmente, também estava prevista a chegada de 6 mil litros, mas, segundo o instituto, foi dividida por uma questão burocrática e a segunda metade ainda “aguarda autorização de liberação”.

“Isso foi por decisão do próprio sistema de exportação da China. Estamos trabalhando para vencer essa burocracia, mas existe uma demanda muito grande de vacinas”, afirmou Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

O ciclo de produção é de cerca de 20 dias, mas Covas prometeu a retomada das entregas para o dia 3 de maio.

Com a nova remessa ao PNI, o Butantan chega a 41,4 milhões de doses das 46 milhões de doses previstas até 30 de abril. O instituto já havia informado, com o atraso, que a entrega completa deverá atrasar para a primeira quinzena de maio.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.