Publicado em 16/12/2020 às 11h37.

Governo inclui CoronaVac em plano de imunização contra o coronavírus

Na apresentação oficial, também foram citados o consórcio Covax, a vacina AstraZeneca/Oxford, Pfizer, BioioiNTech, Moderna e Janssen

Redação
Foto: Divulgação/ Governo de São Paulo
Foto: Divulgação/ Governo de São Paulo

 

Um dos principais pivôs da briga política entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria, a vacina CoronaVac, desenvolvida pela chinesa Sinovac e produzida pelo Insituto Butantan no Brasil, foi adicionada ao plano nacional de imunização contra a Covid-19, apresentado em cerimônia no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (16).

De acordo com o portal IG, além da vacina chinesa, na apresentação oficial também foram citados o consórcio Covax, a vacina AstraZeneca/Oxford, Pfizer, BioioiNTech , Moderna e Janssen.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o presidente Jair Bolsonaro conduziram a cerimônia para o anúncio oficial do plano, que apresentou os detalhes estratégicos para quando as vacinas forem aprovadas para uso no Brasil. De acordo com a pasta, “todos os estados serão tratados igualmente, com vacinas autorizadas e registradas”.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.