Publicado em 11/07/2020 às 13h30.

Hospital Espanhol oferece atendimento psicológico online para família de pacientes

Durante a pandemia, psicóloga chega a realizar 50 atendimentos por semana, em consultas que duram uma média de 30 minutos

Redação
Foto: Hospital Espanhol
Foto: Hospital Espanhol

 

O isolamento dos pacientes internados em tratamento da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, tem desestabilizado o psicológico dos doentes e de suas famílias.

Diante deste quadro, o Hospital Espanhol – Centro de Tratamento da Covid-19, referência na Bahia, está disponibilizando gratuitamente terapia psicológica com atendimento por videochamada para familiares de seus pacientes.

“A falta de contato presencial com a família, em um momento delicado como este, só agrava o estado emocional dos envolvidos. O atendimento psicológico ao paciente já existe, como parte do protocolo de tratamento. Agora, o cuidado com os familiares, que o Hospital Espanhol tem tido, lhes disponibilizando terapia com psicólogos, passa a fazer parte dos nossos processos. O equilíbrio do familiar colabora para o bem estar do paciente, nos contatos entre eles, por videochamadas”, explicou a médica Thayse Barreto, diretora geral da unidade hospitalar.

A psicóloga Márcia Andrade é responsável pelas terapias online com os familiares e tem se surpreendido com os resultados positivos. Ela chega a realizar 50 atendimentos por semana, em consultas que duram uma média de 30 minutos.

“O padrão é de um atendimento semanal. Mas há pessoas que precisam de dois ou até três atendimentos, de acordo com os sintomas. Na maioria das vezes, de angústia, ansiedade, medo e incertezas” – afirma Márcia. Estes sintomas tendem a se acentuar, quando o familiar internado está em coma induzido para ventilação mecânica, sem possibilidade de contato, nem virtual, com a família. “No caso de pacientes em enfermaria, há as visitas virtuais que amenizam a dor da distância e a falta de contato presencial”, disse.

Os funcionários do Hospital também estão sendo beneficiados com o serviço, considerando o nível de estresse que enfrentam para atuarem na linha de frente. Muitos deles, permanecendo em isolamento das suas famílias, por prevenção e cuidado com os seus entes.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.