Publicado em 02/11/2020 às 16h20.

Imunização contra coronavírus pode começar em março de 2021, estima Fiocruz

A presidente da instituição, Nísia Trindade, estima que vacina de Oxford pode começar a ser distribuída no primeiro trimestre de 2021

Redação
Foto: /Josué Damacena IOC/Fiocruz
Foto: /Josué Damacena IOC/Fiocruz

 

A vacinação contra a Covid-19 pode ser iniciada em março de 2021. A estimativa é da presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, que se refere ao imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca.

De acordo com informações do G1, a especialista disse que a vacina deve começar a ser produzida em janeiro ou fevereiro. Todo o processo, acompanhado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), deve ser ser feito no primeiro trimestre do próximo ano.

Nesta segunda-feira (2) Nísia esteve em missa no Cemitério da Penitência, no Caju, Rio de Janeiro, em homenagem aos cientistas. A Fiocruz no estado trabalha com dois dos 11 projetos de vacina contra a doença que parou o ano de 2020.

Uma delas é a vacina sintética, com base em moléculas sintéticas do Sars-CoV-2 capazes de induzir a produção de anticorpos específicos e ativar as células T (de defesa do corpo) contra o vírus. A outra é uma vacina de subunidades, que usa pedaços de proteínas capazes de estimular a resposta imune. Nessa versão são testadas diferentes construções da Proteína S, utilizada pelo coronavírus para infectar as células do paciente. O objetivo é que o corpo crie anticorpos necessários para se defender quando em contato com essa proteína.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.