Publicado em 07/04/2020 às 20h20.

Médicos têm autonomia para receitar cloroquina, diz Mandetta

Ministério da Saúde, contudo, aguarda dados para que o medicamento seja recomendado

Redação
Foto: José Cruz/Agência Brasil
Foto: José Cruz/Agência Brasil

 

Os médicos do Brasil são livres para receitar a cloroquina, de acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A decisão, que deve ser de responsabilidade do médico, contudo, ainda não é recomendada pelo ministério.

Em entrevista coletiva, na noite desta terça-feira (7), Mandetta afirmou que ainda faltam dados para que a pasta recomendo o uso do remédio. O medicamento é citado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), como adequada a ser utilizada no tratamento da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Mandetta disse ainda que já há protocolo para disponibilizar o medicamento para pacientes de gravidade média a avançada, desde que esteja sob responsabilidade do profissional da Medicina que a prescreve.

“A prescrição médica no Brasil, a caneta e o CRM do médico, está na mão dele. Se ele quiser comunicar o paciente dele, ‘olha, não tenho nenhuma evidência, acho que poderia usar esse medicamento, com tal risco, pode ter isso, e se ele se responsabilizar individualmente, não tem óbice nenhum”, reforçou o ministro.

PUBLICIDADE