Publicado em 03/05/2021 às 17h01.

Ministério da Saúde nega atraso em entrega de doses da Pfizer à Bahia

Segundo a Sesab, carga com imunizantes não embarcou em avião que saiu de SP às 7h45 desta segunda-feira

Alexandre Santos
Foto: Alberto Maraux/SSP-BA
Foto: Alberto Maraux/SSP-BA

 

O Ministério da Saúde negou, em nota enviada ao bahia.ba, versão da Sesab (Secretaria Estadual de Saúde) de que tenha havido atraso no envio das primeiras 26.910 doses de vacinas da Pfizer/BioNTech, que chegaram em Salvador na tarde desta segunda-feira (3). Segundo a pasta, a logística de distribuição já estabelecia que os lotes seriam entregues a estados e municípios ao longo do dia, sem horários pré-fixados.

De acordo com o ministério, os próprios gestores estaduais e municipais teriam solicitado mais tempo para organizar o armazenamento dos imunizantes. No total, a pasta informa que recebeu 1 milhão de doses na última quinta (29.)

Nesta remessa estão sendo enviadas 499,5 mil doses para a primeira aplicação, divididas de forma proporcional e igualitária entre todos os estados e Distrito Federal, diz a pasta. As doses para a segunda aplicação serão distribuídas nas próximas semanas.

De acordo com o 15° informe técnico da SVS (Secretaria de Vigilância em Saúde), os lotes estão sendo destinados para vacinação de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, além de portadores de deficiência permanente.

Mais cedo, a Sesab disse ter sido comunicada pela empresa de logística do Ministério da Saúde que a carga dos imunizantes da Pfizer/BioNTech não embarcou em avião que saiu do aeroporto de Guarulhos (SP), pela manhã, às 7h45.

“Não há detalhes sobre os motivos que impediram o embarque da carga, porém, ainda estimam a entrega para hoje, às 16h20”, publicou a Sesab em seu site.

 

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.