Publicado em 01/12/2020 às 10h43.

Neto descarta lockdown e anuncia medidas em Brotas e na Pituba

Prefeito, no entanto, reforçou o pedido para que as pessoas continuem utilizando as máscaras de proteção

Eduardo Dias / Matheus Morais
Foto: Matheus Morais/bahia.ba
Foto: Matheus Morais/bahia.ba

 

O prefeito ACM Neto (DEM) voltou a afirmar na manhã desta terça-feira (1º) que a prefeitura não tem, no momento, a pretensão de instaurar um novo fechamento das atividades econômicas na cidade como medida de prevenção e combate à proliferação da Covid-19. No entanto, segundo ele, algumas ações já começam a serem iniciadas na quarta-feira (2), em bairros como Brotas e Pituba, que apresentam altos números de novos casos do coronavírus.

Neto disse que entende que as pessoas não aceitem ficar em casa depois de um longo período de tempo sem medidas restritivas, mas ressaltou que é “inadmissível” que as pessoas saiam nas ruas sem a utilização das máscaras de proteção.

“Que a gente não fique em casa depois de um longo tempo, é até compreensível, mas que saia de casa sem a máscara, aí não tem explicação. Que a gente queira encontrar os nossos amigos, os nossos familiares, é até compreensível. Mas aí aglomerar, não tem explicação. Toda hora eu tenho sido perguntado, especialmente por especulações que circulam nas redes sociais, de que vamos fechar tudo. Tem gente que já vem com a palavra lockdown….eu tenho dito que o caminho não é esse. Nós pretendemos, por um lado, reabrir leitos que foram desativados depois que um período crítico passou, e por outro trabalhar com conscientização e prevenção”, disse o prefeito, que destacou a retomada de ações específicas em bairros como Brotas e Pituba.

“Nós estamos retomando os trabalhos de apoio e prevenção a vida nos bairros. Elas vão começar amanhã e aproveito para dizer que os primeiro bairros serão Pituba e Brotas. Vamos iniciar o trabalho de higienização de ruas, disponibilização de máscaras e aplicação dos testes rápidos com aquelas unidades volantes. Não há nenhuma perspectiva nesse momento de fechamento de atividades econômicas, mas como eu venho dizendo sempre, que isso não pode ser descartado, caso a situação se descontrole. Mas para não se descontrolar, depende de cada um. São os dois bairros que registram hoje o maior número de novos casos”, explicou, lembrando que ambos os bairros foram e continuam sendo o epicentro da disseminação do vírus na cidade. que registram hoje o aior úmero de novos casos. a gente pega os últimos sete dias e são eles que

“Por onde é que o problema começou em Salvador? Pituba e Brotas. Agora, esse segundo movimento de crescimento tá começando a partir de onde? Pituba e Brotas. Ou seja, é claro que o vírus não tem explicação matemática e às vezes não tem nem explicação lógica, mas a experiência do mundo está aí”, finalizou Neto.