Publicado em 26/10/2021 às 11h56.

Prefeituras assumem conta da saúde sozinhas, afirma Bruno Reis

Chefe do executivo municipal relatou que cobra um repasse maior do governo federal, mas valor ainda é 10 vezes menor do que o ano passado

Adriano Villela / Rayllanna Lima
Foto: Rayllanna Lima/bahia.ba
Foto: Rayllanna Lima/bahia.ba

 
O prefeito de Salvador, Bruno Reis, afirmou nesta terça-feira (26) que o governo federal tem tem deixado “os prefeitos assumirem essa conta sozinhos” em relação aos custos da saúde durante a pandemia. O chefe do executivo municipal confirmou, durante evento, que o repasse federal para o combate ao novo coronavírus segue em uma proporção 10 vezes menor do que os valores enviados em 2020.

“Tenho feito gestões junto ao governo federal, junto ao ministério da Saúde reivindicando recursos”, contou. “O governo federal vai fazer o que em relação a isso?”, questionou. O prefeito argumentou que na capital os custos aumentaram para implementar a vacinação contra a Covid-19 e devido a uma demanda reprimida em consultas especializadas, exames e cirurgias eletivas, que tinham procura baixa durante o fechamento de atividades nas primeira e segunda ondas de Covid-19 e agora voltaram com procura mais intensas.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.