Publicado em 09/04/2020 às 08h25.

Presidente da Fifa diz que não há pressa para voltar o futebol: ‘Se há risco, não se joga’

“A saúde em primeiro lugar. Se há risco, não se joga. A situação é séria, vamos reiniciar quando se puder iniciar", afirmou

Redação
Créditos: Kin Saito / CBF
Créditos: Kin Saito / CBF

 

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, afirmou na quarta-feira (8) que o futebol não deve ter pressa para retornar enquanto a pandemia do coronavírus não estiver controlada.

“A saúde em primeiro lugar. Se há risco, não se joga. A situação é séria, vamos reiniciar quando se puder iniciar. Não vale a pena arriscar a vida das pessoas por um jogo de futebol. Jogaremos quando pudermos jogar “, afirmou Infantino em entrevista ao ex-atacante Ronaldo Fenômeno durante uma live no Instagram.

O dirigente máximo do futebol mundial foi o último convidado da live, que reuniu ex-jogadores do time do Real Madrid que ficou conhecido como os galácticos, no início do século XXI.

Para o presidente da Fifa, em vez de buscar um retorno prematuro dos jogos, as ligas e clubes de futebol devem estar preparados para quando estiverem liberados para voltar a treinar e jogar.

“Não devemos fazer pressão, devemos entender a situação e preparar o cenário. Quando o governo disser que se pode fazer (o retorno ao futebol), estaremos prontos. Não é justo com aqueles que lutam, que trabalham, falar que queremos jogar – disse o dirigente.