Publicado em 22/04/2020 às 16h53. Atualizado em 22/04/2020 às 18h04.

Profissionais do Sétimo Centro de Saúde denunciam falta de testes e EPIs

Denúncia aponta que uma funcionária foi diagnosticada com coronavírus, mas a gerência se recusou a testar os demais profissionais

Estela Marques
Foto: Divulgação/ Prefeitura Municipal de Salvador
Foto: Divulgação/ Prefeitura Municipal de Salvador

 

Profissionais do Centro de Saúde José Mariane – Sétimo Centro, em Itapuã, estão expostos todos os dias ao novo coronavírus, sem qualquer barreira de segurança capaz de protegê-los. É o que consta denúncia apresentada na Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador (CMS).

De acordo com o relato, os profissionais trabalham sem garantia do fornecimento de equipamentos de proteção individual (EPIs). Nem mesmo teste de diagnóstico de Covid-19 eles podem fazer, apesar de uma funcionária ter testado positivo para a doença.

Os profissionais relataram ao órgão do Legislativo que buscaram a gerência sobre quais medidas poderiam ser tomadas para proteger os demais, mas foram informados que ninguém seria afastado. Além disso, só seriam testados aqueles que apresentassem os sintomas da doença.

Um ofício sobre a denúncia foi encaminhado nesta quarta-feira (22) pela Ouvidoria da CMS para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). De acordo com a vereadora Aladilce Souza, ouvidora da Casa, é preciso garantir segurança para os trabalhadores da saúde.

“Quem trabalha nas unidades de saúde tem que ter equipamento de proteção em numero suficiente e adequado. Segundo, tem que testar os profissionais, para ter segurança. Em terceiro lugar, treinamento. Treinar todos os profissionais para usar equipamentos, fazer simulações. Tudo isso é importante. É isso que vai garantir segurança para os profissionais”, avalia a vereadora ouvidora.

Conforme contou ao bahia.ba, os profissionais do Centro de Saúde José Mariane decidiram, eles próprios, suspender os atendimentos enquanto a secretaria não toma uma medida sobre a situação. Aladilce informou que o Ministério Público também foi acionado.

Em contato com o secretário Leo Prates, ele disse apenas que “estão acompanhando” a situação, e sugeriu que entrássemos em contato com a assessoria de comunicação da pasta. Em nota ao bahia.ba, a SMS informou que encaminhou a servidora para o isolamento domiciliar depois de apresentados os primeiros sintomas respiratórios, antes mesmo de sair o resultado laboratorial que confirmou a contaminação.

A SMS garantiu ainda que todos os profissionais do posto serão submetidos ao teste rápido para diagnóstico da Covid-19. Aqueles que testarem positivo serão direcionados para quarentena.

Questionada sobre a testagem de todos os profissionais de saúde que atuam na rede municipal, a SMS afirmou que todos os colaboradores que atuam na urgência e emergência têm sido submetidos aos testes rápidos adquiridos pela gestão municipal.

“Além disso, a SMS realiza os testes rápidos nos servidores que atuam nas unidades básicas com casos confirmados laboratorialmente, como no caso do posto José Mariane”, disse a assessoria de comunicação da SMS, em nota.

Sobre os equipamentos de proteção individual, a Secretaria Municipal de Saúde informou que os itens são disponibilizados para todos os trabalhadores, inclusive os do Sétimo Centro. No entanto, a prefeitura tem realizado chamamentos públicos para manter o estoque dos equipamentos. O último foi para a aquisição de 5 milhões de máscaras cirúrgicas descartáveis, que devem ser distribuídas gradativamente, conforme entrega do fornecedor.



Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.