Publicado em 23/07/2020 às 17h39.

Reabertura do comércio em Salvador terá 70% dos ônibus em horários de pico

Em coletiva, prefeito ACM Neto admitiu a impossibilidade de evitar aglomerações nos ônibus e pediu colaboração da população

Estela Marques
Foto: Jefferson Peixoto/SecomPMS
Foto: Jefferson Peixoto/SecomPMS

 

A 1ª fase da reabertura da economia na capital baiana começa, oficialmente, nesta sexta-feira (24). Com a ocupação dos leitos de UTI em 73%, após cinco dias no limite previamente estabelecido de 75%, o prefeito ACM Neto assinou, na tarde desta quinta (23), o decreto que autoriza o funcionamento de shoppings, centros comerciais, comércio de rua acima de 200m², templos religiosos e igrejas, e drive-in.

Para o período, 70% da frota de ônibus estará em circulação, cerca de 1,5 mil veículos. A prefeitura estima três horários de pico: 5h às 8h, o Pico 1; de 8h às 12h, o Pico 2; e de 15h às 21h, Pico 3. Os ônibus seguirão circulando dos bairros para o Centro até as 22h, e do Centro para os bairros até as 23h. A programação das estações segue a mesma.

“Vamos acompanhar a dinâmica da cidade, o horário de pico da cidade, avaliar o transporte público”, comentou ACM Neto, que admitiu a impossibilidade de evitar aglomerações dentro dos ônibus. “A prefeitura consegue exercer fiscalização rigorosa nas estações, mas não em todos os pontos de ônibus da cidade”, acrescentou.

Uma alternativa para tentar evitar a concentração de pessoas é a distribuição do horário de funcionamento dos estabelecimentos autorizados. Os shoppings, por exemplo, só poderão funcionar de 12h às 20h, de segunda-feira a sábado, com uma pessoa a cada 9m². Já os comércios de rua acima de 200m² estão autorizados a abrir de 10h às 16h, seguindo as mesmas recomendações.

“Se cada um não fizer sua parte, todo esse esforço que realizamos em mais de quatro meses pode ser jogado fora. Estamos fazendo tudo o que é possível, só que cada um tem que colaborar: mantendo distanciamento, só saindo de casa com máscara, fazendo higienização das mãos, não levando as mãos ao rosto, evitando grandes filas, evitando concentração de pessoas num mesmo ambiente, colaborando como fiscal”, alertou o prefeito.

As diretrizes para a reabertura nesta sexta-feira foram apresentadas em coletiva de imprensa virtual. Na ocasião, o prefeito reforçou ainda os parâmetros adotados para as próximas fases, 2 e 3.

No segundo momento, poderão funcionar academias de ginásticas, barbearias e salões de beleza, centros culturais, museus, galerias de arte, lanchonetes, bares e restaurantes. A frota de ônibus em circulação na cidade passará para 80%. Para tanto, a taxa de ocupação dos leitos de UTI deve se estabilizar em até 70% por cinco dias, no intervalo mínimo de 14 dias desde o início da primeira fase.

Já na fase final de reabertura, serão reabertos parques de diversões e temáticos, teatros, cinemas, casas de espetáculos, clubes sociais, recreativos e esportivos; e centros de eventos e convenções. A partir disso, 90% da frota de ônibus voltará às ruas. Essa fase será iniciada quando a taxa de ocupação dos leitos de UTI se estabilizar no patamar de até 60%.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.