Publicado em 25/01/2021 às 07h07.

Rede privada busca governo por aval para comprar 33 milhões de doses da vacina de Oxford

Empresários abriram negociação com o Ministério da Saúde e prometeram doar metade do total ao SUS

Redação
Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília
Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

 

Empresários da rede privada de saúde buscaram o governo federal para conseguir aval para importar 33 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela biofarmacêutica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford.

Na tentativa de conseguir autorização do Ministério da Saúde, eles prometeram doar metade do total adquirido para o SUS (Sistema Único de Saúde), segundo informações da Folha de S.Paulo. O restante iria para funcionários e familiares das companhias que fazem parte da negociação.

O plano é que a pasta edite um ato descrevendo as condições para a liberação. De acordo com quem está na articulação, estão no grupo para adquirir as vacinas ao menos 12 firmas.

Um texto que circula entre empresários cita grandes companhias que estariam no grupo inicial que têm interesse na vacina: Vale, Gerdau, JBS, OI, Vivo, Ambev, Petrobrás, Santander, Itaú, Claro, Whirlpool e ADN Liga.

As companhias estariam buscando garantir a imunização de ao menos parte de suas equipes para manter as atividades em funcionamento.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.