Publicado em 04/04/2020 às 14h30.

SP, RJ, DF, CE e AM podem viver fase descontrolada do coronavírus, diz ministério

De acordo com a pasta, Brasil não tem testes e leitos suficientes para fase aguda da pandemia

Redação
Foto: Michael Schwenk/Fotos Públicas
Foto: Michael Schwenk/Fotos Públicas

 

Lá se vão 37 dias desde o primeiro caso de coronavírus, causador da Covid-19, confirmado no Brasil. A pandemia que, no país, está em fase inicial, em quatro estados já indica uma transição para a fase de aceleração descontrolada nesses locais: São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Amazonas e no Distrito Federal.

As informações, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, constam no novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado neste sábado (4). Na análise consta uma revisão da trajetória do vírus e reconhece deficiências em uma possível fase mais grave da epidemia – a exemplo da falta de testes e leitos.

Nesse tempo, o Brasil soma 9.056 casos, com 359 mortes. As fases da doença são descritas pelo Ministério da Saúde como localizada, acelereção descontrolada, desaceleração e control. A avaliação da Saúde é de que em São Paulo, Rio, Ceará, Amazonas e Distrito Federal já fica acima da média nacional, de 4,3 casos por 100 mil habitantes.

No DF, por exemplo, essa marca já é quase o triplo: 13,2 infectados para cada 100 mil pessoas. O ministério entende que “nestes locaus, a fase da epidemia pode estar na transição para fase descontrolada” – o que veem com olhos de preocupação, diz ainda a reportagem.