Publicado em 26/10/2020 às 11h24.

Taxa de contaminação, que estava em queda, voltou a subir com aglomerações, diz governador

Rui Costa, por outro lado, descarta possibilidade de segunda onda da pandemia, a exemplo da que ocorre na Europa

Alexandre Santos / Matheus Morais
Rui Costa (Foto: Matheus Morais/bahia.ba)
Rui Costa (Foto: Matheus Morais/bahia.ba)

 

O governador Rui Costa (PT) disse nesta segunda-feira (26) que a taxa de contaminação por Covid-19, que estava em queda, voltou a subir desde que eventos com aglomerações passaram a ser constantes em toda a Bahia, sobretudo por ocasião da corrida eleitoral. Ele, por outro lado, assegurou que os indicadores epidemiológicos até agora não apontam para uma segunda onda de contágio, a exemplo do que já vem ocorrendo na Europa.

“Significa que as aglomerações estão provocando algum grau de contaminação. Não o suficiente, graças a Deus, pra provocar uma subida nos números. Mas foi o suficiente pra conter a queda. Por enquanto, esse número de contaminados também não está se refletindo no número de óbitos e no número de internamentos”, explicou em entrevista coletiva.

De acordo com o último balanço da Sesab (Secretaria Estadual de Saúde), o estado registrou 691 novos casos do novo coronavírus e outras 22 mortes decorrentes da doença. Ainda de acordo com a pasta, a taxa de crescimento no número de casos foi de +0,2% nas últimas 24h.

Segundo o governador, uma das explicações científicas para a baixa letalidade da Covi-19 na atual fase da pandemia seriam possíveis mutações sofridas pelo Sars-CoV-2. Quanto à probabilidade de parte da população ter adquirido a chamada imunidade de rebanho, o governador disse que somente a ciência poderá comprovar tal hipótese.

“Aí há várias possibilidades científicas. Tem cientista que diz que já tem mais de 40 ou de 50 variações do mesmo vírus, e algumas dessas variações são menos leitais do que outras. Talvez isso explique porque em muitos lugares a doença diminuiu o seu grau de letalidade”, disse Rui Costa.

As declarações foram dadas durante vista a um canteiro de obras na linha 2 metrô, na BR-324.