Publicado em 23/09/2021 às 09h13.

Procura das empresas por crédito despenca 7,9% em agosto

Com queda de 12,1%, a indústria foi a principal contribuição para a maior retração do ano no indicador da Serasa

Redação
Foto: reprodução/FGV Ibre
Foto: reprodução/FGV Ibre

 
A demanda das empresas por crédito despencou 7,9% em agosto, segundo o Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian. Foi o maior recuo no indicador neste ano, segundo a própria entidade, impulsionada pela redução na procura pela indústria (12,1%). Os dados fazem o comparativo mensal.

A Serasa avalia que a queda na procura por dinheiro é reflexo do aumento do sentimento de insegurança.“O aumento da inflação, as questões políticas e a crise hídrica são fatores capazes de aumentar a sensação de incerteza dos empreendedores sobre a tomada de crédito”, afirmou o economista da instituição, Luiz Rabi.

Na análise por porte, os grandes negócios diminuíram o apetite por crédito em 19,3%, percentual mais alto desde janeiro de 2018. Todas as regiões brasileiras registraram baixa na busca por crédito no mês passado, tendo à frente o Centro-Oeste (-9,4%). Sul, Sudeste , Nordeste e Norte registraram recuo de 8.0%, 7,8% e 7,4% e 6,5%, nesta ordem.

Análise Anual

No comparativo entre agosto/21 e o mesmo período do ano anterior, houve aumento de 28,2% na demanda por crédito das empresas. Com destaque para os micro e pequenos negócios, que cresceram mais do que a média anual (28,8%). Na análise por setor todos marcaram números positivos, sendo que o de Serviços teve a maior expansão, de 34,4%.

Vale destacar que a base de comparação é reprimida, pois em agosto de 2020 o país iniciava a abertura econômica após a primeira onda da pandemia de Covid-19.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.