Publicado em 07/02/2020 às 18h00.

Pela 1ª vez na história, uma mulher é escolhida para iniciar revezamento de tocha olímpica

Atiradora grega Anna Korakaki fará o percurso inicial no dia 12 de março

Redação
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

 

Pela primeira vez na história da humanidade uma mulher foi escolhida para dar início ao revezamento da tocha olímpica. A atiradora grega Anna Korakaki, de 23 anos, é quem irá protagonizar o ato simbólico no Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

A atleta, que foi medalha de ouro na Rio 2016 no tiro de pistola a 25m, foi selecionada pelo Comitê Olímpico da Grécia. Faz parte da tradição dos jogos olímpicos um atleta natural do país, berço da Olimpíada, dar início ao revezamento da tocha.

O caminho do artefato começa a ser trilhado no dia 12 de março, após uma cerimônia especial no histórico estádio de Olímpia, na Grécia. A tocha de Tóquio 2020 será acesa por uma atriz, personalizando uma sacerdotisa, que a entregará para  Anna Korakaki.

A grega fará o percurso inicial e, depois, dará a tocha acesa à corredora japonesa Mizuki Noguchi, campeã na maratona dos jogos de Atenas 2004. A maratonista e outros dois campeões olímpicos japoneses – o judoca Tadahiro Nomura e a lutadora SAori Yoshida – carregarão a tocha por toda a Grécia.

Por fim, caberá a outra atleta grega, Ekatemi Stefanidi, campeã olímpica no salto com vara, entregar a tocha para o comitê organizador dos Jogos de Tóquio 2020, no estádio Panatenaico, em Atenas.

No dia 20 de março a tocha deixa a Grécia com destino ao Japão, onde passará por 47 cidades, começando pela região de Tohokui, no nordeste do país asiático. O revezamento da tocha terminará no novo estádio Nacional de Tóquio, no dia 24 de julho, dia da abertura dos Jogos Olímpicos.

PUBLICIDADE