Publicado em 01/07/2020 às 19h40.

Ministério Público pede investigação de força-tarefa da Lava Jato no Paraná

Pedido é feito após revelações de que força-tarefa adquiriu três sistemas de interceptação 'Guardiões' e dois deles sumiram

Redação
Foto: Leopoldo Silva/ Agência Senado
Foto: Leopoldo Silva/ Agência Senado

 

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) solicitou investigação a irregularidades na Operação Lava Jato no Paraná. O pedido foi feito pelo procurador Lucas Furtado, de acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

O pedido é feito após reportagem da revista eletrônica Consultor Jurídico, segundo a qual a força-tarefa adquiriu três sistemas de interceptação ‘Guardiões’, mas dois sumiram. Parte das gravações colhidas nos sistemas teria sido apagada.

O procurador pede apuração da aquisição, uso e desaparecimento dos aparelhos, bem como a distribuição de processos referentes à equipe.

De acordo com a Folha, os procuradores do Paraná se manifestaram em nota. No documento, eles negaram aquisição do sistema Guardião ou qualquer outro aparelho de interceptação. Além disso, todos os grampos foram legais e realizados pela Polícia Federal. A força-tarefa também nega fraude na distribuição dos processos.

Mais notícias