Publicado em 20/09/2019 às 16h45. Atualizado em 24/09/2019 às 10h30.

BA-120: trecho entre Ibirataia e Gandu continua esburacado, denuncia Sandro Régis

Os produtores de cacau, além dos que se dedicam a pecuária, fruticultura e psicultura dependem da BA-120 para escoar a produção

Redação
Foto: Divulgação/Assessoria
Foto: Divulgação/Assessoria

 

O trecho da BA-120, entre os municípios de Ibirataia e Gandu, está em condições precárias de trafegabilidade, conforme fotos e relatos de moradores e trabalhadores da região. As cidades são importantes eixos de desenvolvimento econômico, sendo responsáveis por resultados positivos na recuperação da lavoura do cacau.

Os produtores de cacau, além dos que se dedicam a pecuária, fruticultura e psicultura dependem da BA-120 para escoar a produção, contudo, o governo estadual não tem dado a atenção devida para resolver de forma perene o problema na infraestrutura logística do local.

As promessas e medidas adotadas não resultaram em melhorias nas condições de trafego causando prejuízos aos trabalhadores. “Em tempos de grave crise frear as atividades econômicas é um erro gravíssimo”, afirma o líder do DEM na Assembleia Legislativa, deputado estadual Sandro Régis.

“Pior ainda é colocar em risco toda uma população que utiliza a rodovia para diversas finalidades, como para acessar saúde e educação. É uma total falta de respeito com os moradores destes importantes municípios baianos”.

O parlamentar indicou ao governador Rui Costa e ao secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti “uma nova recuperação do trecho”.

Abaixo nota do Seinfra enviada ao bahia.ba:

A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) informou que já acionou a empresa para que as intervenções necessárias sejam feitas na BA-120, entre Gandu – Ibirataia. A obra finalizada em dezembro de 2018 teve o investimento de R$ 11,3 milhões.

PUBLICIDADE