Publicado em 02/12/2020 às 20h20.

Primeira-ministra declara ‘estado de emergência climática’ na Nova Zelândia

Medida é simbólica e tem como objetivo aumentar a pressão para o combate ao aquecimento global e alerta para ameaça da mudança climática

Redação
Imagem: Reprodução/ YouTube The Guardian
Imagem: Reprodução/ YouTube The Guardian

 

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, declarou “estado de emergência climática” no país nesta quarta-feira (2). A medida é simbólica e tem como objetivo aumentar a pressão para o combate ao aquecimento global.

Durante seu discurso, Jacinda afirmou que a Nova Zelândia deve reconhecer a ameaça acerca da mudança climática e que o Parlamento deve agir com urgência, pelo bem das próximas gerações. Entre eles, a deterioração do clima, enchentes, aumento do nível do mar e de incêndios florestais, além de declínio das espécies e biodiversidade global e do país.

“Nos casos em que fazemos declarações, muitas vezes é onde há uma ameaça à vida, uma ameaça à propriedade e emergências de Defesa Civil”, destacou, de acordo com informações da ANSA e do UOL.

Os parlamentares aprovaram a declaração de emergência por um placar de 76 votos favoráveis contra 43 contrários. Com a decisão, o país se junta a outros que decretaram a situação de emergência, como Reino Unido e Irlanda.