Publicado em 28/01/2017 às 08h35.

Mandante de rebelião em presídio de Feira é morto a tiros

Ronilson Oliveira de Jesus teria reagido à ação que tinha o objetivo de prendê-lo e acabou baleado e morto

Redação
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

 

O homem apontado como mandante de uma rebelião que deixou 9 mortos no Presídio de Feira de Santana, em 2015, morreu em confronto com a polícia nesta sexta-feira (27). Ronilson Oliveira de Jesus, de 29 anos, foi encontrado pela Polícia Civil no município de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, e teria reagido à ação que tinha o objetivo de prendê-lo e acabou baleado e morto.

Durante a operação, foram apreendidos 430 kg de drogas. Quando foi abordado, o suspeito usava um documento falso, em nome de Thiago Pereira Canuto.

A polícia arquitetava o plano de prisão de Ronilson desde o ano passado, quando equipes da Coordenação de Operações Especiais (COE) e do Departamento de Polícia do Interior (Depin) descobriram, a partir de incursões realizadas na região metropolitana e em Feira de Santana, que um homem com as características do suspeito estaria escondido em um condomínio em Abrantes.

Na residência, a polícia encontrou cadernos de anotações e munições para fuzis e metralhadoras, além da chave de uma casa, no bairro de Vida Nova, onde estavam guardadas as drogas. Dois veículos também foram apreendidos.

Segundo a polícia, Ronilson Oliveira teria ordenado a rebelião no presídio, no dia 24 de maio de 2015, com o objetivo de matar o ex-comparsa e também traficante Haroldo de Jesus Brito, conhecido como Haroldinho. Ronilson, ainda de acordo com a polícia, ele havia saído do presídio 38 dias antes do massacre, no dia 16 de abril de 2015, após ser liberado pela Justiça.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.