Publicado em 11/03/2020 às 12h27.

Prefeito é acusado de irregularidade em contratação de empresa

Ação popular protocolada no início da semana tem como alvos Adriano Lima e a ex-secretária de educação Débora Assunção

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

O prefeito de Serrinha, Adriano Lima, está sendo acusado de contratar, sem licitação, o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento das Cidades (Ibradesc) para prestar cursos para 500 servidores na área de educação.

Uma ação popular protocolada no início da semana tem como alvo o prefeito e a ex-secretária de educação, Débora Assunção.

A empresa contratada sem licitação teria recebido pagamento adiantado, no valor de R$ 725.274 mil, para a suposta aquisição de eletrônicos como tabletes, computadores Apple, notebooks Intel, impressoras a laser, scanners de mesa, projetores Epson, e máquinas fotográficas Canon e Nikon.

A ex-secretária teria assinado a ordem de serviço para a obra, enquanto o prefeito autorizou o pagamento.

A peça aponta que o pagamento para aquisição dos equipamentos, sem a especificação de quantidade, possivelmente financiou a aquisição de bens a serem incorporados ao patrimônio da empresa contratada ou para o patrimônio próprio, violando o princípio de obrigatoriedade à realização de licitação para a aquisição de tais equipamentos.

PUBLICIDADE