Publicado em 30/06/2022 às 10h42.

‘A tolerância é zero’, diz Adélia Pinheiro sobre denúncias de assédio na Caixa

Para a secretária de Saúde da Bahia, o caso, uma vez comprovado, 'deve ser punido na forma da lei'

Cássio Santana / Mattheus Miranda
Foto: Matheus Morais/bahia.ba
Foto: Matheus Morais/bahia.ba

 

A secretária de Saúde da Bahia, Adélia Pinheiro, comentou, na manhã desta quinta-feira (30), as denúncias de assédio contra o agora ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Para a titular da Sesab, o caso, uma vez comprovado, ‘deve ser punido na forma da lei’. Pinheiro disse se sentir ‘absolutamente representada’ pelas políticas para mulheres do governo de Rui Costa (PT).

“Como mulher, eu estou permanentemente engajada no reconhecimento que toda violência de assédio é crime, que deve ser punido na forma da lei. A tolerância para isso é zero, de toda forma de violência contra a mulher e toda forma de assédio.”, destacou a secretária, durante a inauguração do Colégio Estadual Vila Canária, em Salvador.

“O Governo do Estado da Bahia tem política clara contra isso. Nós temos uma secretaria voltada para o desenvolvimento de políticas públicas de apoio a mulheres, a SPM [Secretaria de Políticas para Mulheres]. E eu, como mulher, me sinto absolutamente representada neste governo que é um dos poucos do Brasil que tem política definida para as mulheres.”, completou.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.